quinta-feira, 27 de maio de 2010

O Dom de Deus Versus o Dinheiro


Atos dos Apóstolos 8:20 - Mas disse-lhe Pedro: O teu dinheiro seja contigo para perdição, pois cuidaste que o dom de Deus se alcança por dinheiro.

Havia em Samaria um ilusionista chamado Simão. Quando ele viu o poder do Espírito Santo, ofereceu dinheiro a Pedro, para receber o mesmo poder: “Disse-lhe Pedro. O teu dinheiro seja contigo para perdição, pois cuidaste que o dom de Deus se alcança por dinheiro” (Atos 8:20).

Tentar ganhar dinheiro, usando religião como desculpa, não é um defeito exclusivo de um ilusionista, em Samaria. Com muita tristeza, constatamos que hoje em dia multiplicaram-se os seguidores do mágico Simão. Não é exagero dizer que, atualmente, em nossas maiores cidades, em cada quilômetro percorrido encontraremos lojas adaptadas, hospedando alguma “igreja” de nome bizarro ou esquisito. Seus líderes garantem aos seus dizimistas fiéis que nunca perderão o emprego e que as gotas sagradas do Jordão certamente poderão curar sua espinhela caída...

Contemplando tais agressões à espiritualidade, Pedro repetiria o que disse a Simão de Samaria: “o teu dinheiro seja contigo para perdição, pois cuidaste que o dom de Deus se alcança por dinheiro”! A salvação é dom gratuito de Deus. Ninguém pode pagar pelo próprio Senhor, na pessoa de Jesus Cristo. A graça divina é fruto do amor divino. O único jeito, então, de aceitá-la é aceitar o amor de Deus. E o único jeito bíblico de compartilhá-la é oferecê-la de graça, como manda o amor divino. É a graça divina. É o dom gratuito do Senhor.