quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Natal - tempo de luz. De onde tem vindo à luz do nosso Natal?


Natal-tempo de luz

Proposição= de onde tem vindo à luz do nosso Natal?

tem sido largamente abordado nos pupitos das igrejas, e ate se tem falado muitas verdades sobre o assunto, quanto ao sue surgimento, do (santo) da sua devoção, a idolatria da arvore, o consumismo imperante nesta época e etc... .
Mas nesta abordagem eu quero enfocar a (luz), o brilho que tem o seu Natal ou a que pode vir a ter.

1= A luz que se via V.1
Num tempo em que os remanescentes do povo de Deus já não viam chance de libertação, Deus sempre levantou profetas para que o seu povo não ficasse nas trevas, e neste período foi à vez de Isaias dizer que (A terra que foi angustiada, não será entenebrecida).Para que os remanescentes pudessem ter a esperança reavivada de que Deus na sua infinita misericórdia sempre se lembrava deles. (Mat. 4-16), quando o evangelista fala apontando o que disse Isaias, ele aponta para os judeus que estavam à espera do Messias possivelmente desesperançados, então ele aponta “que então começou Jesus a pregar”.
Nesta época em que vivemos, as luzes que vemos na maioria das vezes são luzes de consumo, de engano, são belezas fúteis e que passam como a moinha (Sl.1- 4). Isto quer dizer que não são duráveis.

2= A luz que se pode ver V. 2
Mas Deus na sua infinita misericórdia envia a solução, cumprindo a promessa feita através de Isaias, vem Jesus em (Jo 8-12) e diz que Ele e a luz do mundo, alguém capaz de iluminar corações de tal maneira que se possa ver qual e o verdadeiro sentido do natal.


E qual e o verdadeiro sentido do natal?

A=Multiplicação da alegria V. 3
O verso (3) mostra o que o Messias viria trazer para aquele povo que vivia triste por ser escravo(que e isto que as trevas simbolizava para eles), e hoje ao contrario do que a grande mídia oferece que e prazer(alegria) através de comilanças, bebedices, viagens, reuniões familiares e etc.... Isaias mostra que o messias veio para (multiplicar a alegria), o que significa uma alegria muito maior do que ate então conhecida.

B=Libertação do jugo V. 4
Para um povo que vivia na escravidão, Isaias mostra que a vinda do messias traria libertação do “jugo do opressor”, que significaria para aquele povo:
Viver livre do maltrato, da perseguição e etc... .E passar a ser escravo (servo) por amor (Sl 40. 1-8), aqui o salmista fez alusão ao escravo que mesmo de posse da libertação conquistada durante o jubileu ele prefere ficar na casa do se senhor porque sabe que o se senhor e bondoso. Hoje, a vinda do Messias e o fato de se ter uma experiência com (Ele), se deixar ser ensinado por (Ele) significa não ser mais escravo do consumismo, das bebedices, e de tantas coisas que aprisionam as pessoas.

A lenda da cobra e da lagartixa
Uma cobra e uma lagartixa conversavam, quando a lagartixa perguntou a cobra: _ você quer ver como as pessoas se enganam facilmente?
Ao respondeu a cobra: façamos o teste.
Aproximava-se um homem e quando este passava por perto de um arbusto a lagartixa picou o homem e se escondeu; neste momento se aproximou a cobra até ser avistada pelo homem. Espantado ele pensa ter sido picado por uma cobra e cai morto enfartado.
Moral da historia
Nem tudo que e bonito (luzes, propagandas e etc...) e bom, mas nem tudo que pica ou que parece feio (sem formosura, Is 53. V 2) e ruim .

Conclusão
Mas a conclusão que podemos chegar e que ou nós vivemos iluminados por luzes artificiais como já foi dito, ou podemos preferir a luz verdadeira que Cristo pode oferecer, (Jo 1 – 4 e 5) e resplandecer nas trevas, ou seja, poder levar esta diferença para outras pessoas.

Aplicação

Precisamos da ajuda de Deus para nesta época não sucumbir ao consumismo, ao apelo deste tempo difícil que vivemos.
Fica aqui um de desafio para que possamos receber da parte de Deus a “verdadeira luz” que está em Cristo Jesus, amém.

Autor: Claudenir Felipe