segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Autoridades fecham igreja doméstica no Tibet


Em um momento histórico, 11 membros de uma igreja doméstica foram detidos e criminalmente presos por quase um mês antes de serem libertados, segundo informações coletadas pela ChinaAid

Os 11 cristãos liderados pelo irmão Song Kuanxim na provícnia de Zhumadian, em Henan. Eles foram levados pela polícia dias antes do Dia Nacional da China. Acredita-se que é a primeira vez na história que as autoridades do Tibet se levantaram contra as igrejas domésticas no país.

Song foi levado sob custódia no dia 5 de outubro e no dia 7 de outubro ele recebeu uma notificação oficial de que estava sendo acusado de fazer parte de um grupo religioso não autorizado pelo governo.

Ele foi detido e preso com criminosos condenados e mais tarde foi informado que sai detenção seria de 30 dias, acusado de cometer "crimes em todos os lugares". Enquanto estava preso, Song teve que ver os policiais insultarem suas crenças.

Em 11 de novembro, depois de escrever uma garantia de que não continuaria com essas atividades, Song foi libertado mais cedo. No entanto, todos os seus pertences foram confiscados, como notebooks, que foram considerados como ferramenta para atividades criminosas.

A ChinaAid condena veementemente as autoridades do Tibet por ter detido a igreja doméstica e perseguir e discriminar os cristãos da região. Estamos apelando para as igrejas do mundo inteiro, especialmente as igrejas chinesas, para orar e apoiar esses cristãos.

A igreja do Tibet, com certeza, irá crescer mais rapidamente se tiver que enfrentar perseguições. Esse fenômeno tem ocorrido na história do cristianismo e das igrejas há muito tempo.


Fonte: ChinaAid