quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Célula da Al Qaeda é acusada de planejar ataque contra cristãos


Um suposto plano de bombardear "todas as igrejas cristãs que estão em Ancara", bem como o Parlamento turco e a embaixada dos Estados Unidos que fica na capital Turquia foram divulgados hoje, e a acusação cai sobre o grupo terrorista Al Qaeda.

Em uma matéria exclusiva estampada na primeira página do jornal diária Taraf, houve a divulgação de uma acusação oficial contra 11 supostos militantes da Al Qaeda, presos em julho. A matéria revelou supostos planos terroristas para atacar as igrejas em Ankara.

Preparado e arquivado pelo Ministério Público, em Ankara, o relatório de indiciamento contém 50 páginas, que foram descritas pela reportagem do jornal, que relatavam que o plano dos militantes islâmicos era iniciar a "jihad" na região para lutar contra os Estados Unidos e tudo aquilo que vai contra a fé islâmica, mas antes seria necessário fazer a "jihad" contra o próprio país, a Turquia.

"É mais vantajoso iniciar a jihad contra a Turquia do que contra os Estados Unidos", segundo as informações contidas dentro dos relatórios que planejavam o ataque em Ankara. "Vamos explodir o parlamento!", dizia em uma das páginas.

Entre o material apreendido pela polícia havia CD's, mapas detalhados, desenhos e diagramas de construção. A polícia também encontrou listas de nomes e endereços residenciais de cristãos e outros funcionários que trabalhavam em igreja em Ankara.

Em 2010, autoridades turcas prenderam várias pessoas suspeitas de estarem envolvidas com a Al Qaeda, o que indica que exista uma rede de apoio significativo a causa terrorista na Turquia. Especialistas dizem que o grupo local tem se concentrado, principalmente, na arrecadação de fundos e recrutamento de novos membros na Turquia.


Fonte: Compass Direct