sábado, 24 de dezembro de 2011

Se não fosse o Natal


Se não fosse o Natal

Pobre viúva da cidade de Naim, seu único filho foi carregado para fora da cidade até o cemitério.

Lá ficou depositada sua esperança, volta pra casa sozinha, com olhos molhados olha com saudade as roupas ainda suja que seu filho usou.

Se não fosse o Natal

Pobre cego Bartimeu, mais um dia de escuridão pelas ruas de Jericó, poucas moedas no bolso, sem saber se é noite ou dia pede ajuda para voltar pra casa.

Tateando outra vez empurra a porta, quando chega espera que alguém conte suas moedas, e lhe diga o quanto juntou.

Amanhã volta a mendigar o pão, é época de páscoa, muita gente indo pra Jerusalém, essa semana é a melhor semana do ano pra ele arrecadar um pouco mais.

Se não fosse o Natal

Pobre Jairo, deixou a esposa com a filha moribunda pra correr pelas ruas de Cafarnaum em busca de socorro.

Não demora muito e a vida escapa de sua filha, a mãe chorando e com forte dor no peito pede para que alguns moços avisem seu marido, pois não existe mais nada a ser feito.

Jairo volta pra casa sozinho, não encontrou nenhum médico. Quando chega em meio ao silencio de sua casa, para logo próximo à porta e chora a morte junto as carpideiras na sala, sem coragem de entrar no quarto e ver a menina.

Se não fosse Jesus o Natal

Como seria sua vida se Jesus não tivesse sido presenteado ao mundo?

Onde passaria a eternidade se Jesus não tivesse vindo?