domingo, 22 de janeiro de 2012

Eis-me aqui. Envia-me!



Eis-me aqui. Envia-me!

Isaías 6:8 - Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim.

Após uma profunda experiência espiritual, no Templo, o jovem Isaías ouve: “Então ouvi a voz do Senhor, conclamando: Quem enviarei? Quem irá por nós? E eu respondi: Eis-me aqui. Envia-me!” (Isaías 6:8).

O contraste é digno de nota. De início, Isaías percebe a profundidade das suas inadequações. “Ai de mim!”, ele exclama. É quando o Senhor faz algo inesperado, inacreditável. Primeiro, o Senhor faz a Sua bênção tocar os lábios e o coração do jovem. Em seguida, o Senhor o convoca para trabalhar por Ele.

Somos, hoje, como o profeta do passado. Temos consciência da nossa impureza e das nossas incapacidades. O problema nosso é que paramos por aqui, fingindo não ouvir o chamado do Senhor: Quem irá por nós? O Reino de Deus tem mil faces e milhares de necessidades. O Senhor nos salvou para testemunhar por Ele em um nicho determinado. Naquele lugar cujo pecado é semelhante àquele, do qual fomos libertados por Jesus Cristo. Fomos salvos para servir. E servir aqueles que sofrem as coisas que já sofremos. Tenhamos fé suficiente para dizer: “Eis-me aqui. Envia-me!”.