quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Saiba qual a diferença entre a Bíblia Católica e a Evangélica e conheça os livros apócrifos

Saiba qual a diferença entre a Bíblia Católica e a Evangélica e conheça os livros apócrifos

A Bíblia usada pelos protestantes e evangélicos possui sete livros a menos que a Bíblia usada pela Igreja Católica. A diferença ocorre porque durante a Reforma Protestante, Martinho Lutero e seus adeptos resolveram excluir os livros Tobias, Judite, I Macabeus, II Macabeus, Baruque, Sabedoria de Salomão e Eclesiástico (ou Sirácida), que não deve ser confundido com o livro de Eclesiastes.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Durante a Reforma Protestante foi decidido que esses livros seriam banidos da Bíblia usada pelas igrejas que surgissem a partir dali pois eles haviam sido recusados pelos rabinos judeus como sendo sagrados, durante um Sínodo (espécie de Concílio) e seriam inconsistentes com a declaração de fé protestante.

Há também capítulos de livros que constam da Bíblia protestante que foram removidos, como os capítulos 13 e 14 do livro de Daniel e os versículos 4 a 16 do capítulo 10 do livro de Ester, assim como os capítulos 11 a 16 do mesmo livro. Existem ainda livros que são considerados apócrifos, e que não constam nem na Bíblia protestante, nem na católica.

Para conhecer os livros que foram removidos da Bíblia usada pelas igrejas evangélicas atualmente, basta clicar nos nomes dos livros abaixo. O link será redirecionado a páginas com o arquivo em pdf hospedados pelo portal Terra. Se desejar, poderá salvar o arquivo dos livros em seu computador, ou até, imprimir.

Confira:

Tobias

Judite

I Macabeus

II Macabeus

Baruque

Sabedoria de Salomão

Eclesiástico (ou Sirácida)

Livro com o conteúdo excluído de Ester

Capítulo 13 do livro de Daniel

Capítulo 14 do livro de Daniel

Há neste link, uma edição com todos os livros da Bíblia, incluindo os sete livros a mais que constam da edição católica e os livros apócrifos, que foram banidos das Bíblias protestante e católica.

Fonte: Gospel+