terça-feira, 24 de abril de 2012

Força na fraqueza

Os avanços do nosso mundo muitas vezes tornam o ser humano mais frio e até mais fraco para enfrentar as dificuldades. Todos estão sujeitos aos revezes da vida, como, por exemplo, a morte de entes queridos, doenças, penúria financeira, dentre tantos outros problemas, que por causa das facilidades da vida moderna fazem a pessoa desaprender de lutar e acomodar-se diante dos momentos difíceis.

A imagem ao lado nos fala muitas coisas. Mas qual a primeira palavra que ela nos sugere? A resposta é atitude. Superar os obstáculos que a vida nos impõe não é nada fácil. O mais provável é ter medo quando nos deparamos com o tamanho do inimigo. Há pessoas que têm tudo na vida e mesmo assim se entregam aos vícios, às doenças, às dificuldades financeiras sem vislumbrar uma saída. Nessa hora o inimigo cresce ainda mais.

Uma pessoa normal, que tem braços e pernas, se os perdesse, poderia pensar em desistir de tudo, caso passasse pela situação do rapaz da foto. Entretanto, a falta dos membros superiores não foi motivo para que ele desistisse. Ele está fazendo o seu trabalho. Não está reclamando. Não está chorando. Mostra-se forte. Mas onde encontrar forças para isso, quando todas as portas parecem fechar-se?

Davi passou por isso diante de Golias. Ele foi insultado pelo inimigo que se vangloriava de seu tamanho. Mas Davi amparou-se na fé e, com ousadia, mostrou ao inimigo que o poder dele não estava na força física, mas na certeza de que o Criador era com ele.

Disse mais o filisteu a Davi: Vem a mim, e eu darei a tua carne às aves do céu e às bestas do campo. Davi, porém, lhe respondeu: Tu vens a mim com espada, com lança e com escudo; mas eu venho a ti em nome do Senhor dos exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado. 1 Samuel 17.44-45

E mesmo com a grande desvantagem física, Davi enfrentou Golias e o derrotou. E aí está: o Senhor Jesus Cristo é nossa força na fraqueza. É o porto seguro para que não nos abalemos e não nos deixemos levar pelos acontecimentos ruins. Todos nós podemos resistir e lutar. A fé é nossa arma poderosa, que nos impele a seguir adiante e não desistir.

Busquei o Senhor, e ele me acolheu; livrou-me de todos os meus temores. Salmos 34.4

Por isso, independentemente do que estiver passando agora, olhe mais uma vez para a imagem e, em vez de se compadecer dele, ou de si próprio, aja a sua fé tendo como fonte de energia a Palavra de Deus: O Senhor é a minha luz e a minha salvação, de quem terei medo? O Senhor é a fortaleza da minha vida; a quem temerei? (…) Ainda que um exército se acampe contra mim, não se atemorizará o meu coração; e se estourar contra mim a guerra, ainda assim terei confiança. Salmos 27.1 e 3


Por Eduardo Prestes