sexta-feira, 15 de junho de 2012

Esperança além do sofrimento (I Pedro 1.1-2)

Os homens e as mulheres para quem Pedro escreveu sabiam o que era estar longe de casa não por opção, mas por obrigação. Perseguidos devido à sua fé, haviam sido atirados em um mundo não apenas pouco conhecido, mas também hostil...

Se você tem sido maltratado, conhece então a grande tentação de revidar, defender-se, retrucar, tratar a outra pessoa da mesma maneira como ela a tem tratado. Pedro deseja encorajar seus irmãos crentes a colocar a dor em perspectiva e encontrar a esperança além de seu sofrimento.

Enquanto muitos de nós não somos afetados por horríveis perseguições devido à nossa fé, sabemos o que significa enfrentar várias formas de sofrimento, dor, desapontamento e amargura. Felizmente, na carta de I Pedro podemos encontrar conforto e consolação para nosso próprio tipo de sofrimento. Assim como este entesourado documento falou aos crentes espalhados em Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bitínia, ele, da mesma forma, fala conosco no Brasil, Texas ou qualquer outro lugar no mundo.

As primeiras boas novas dadas a nós é o conhecimento de que somos ‘escolhidos por Deus’. Que esperançosa lembrança! Não fomos apenas atirados nesta terra como dados lançados em uma mesa. Fomos colocados aqui de maneira soberana e amável, com um propósito, e escolhidos por Deus. Ele nos escolheu ‘de acordo com sua previsão, através do trabalho santificador do Espírito, para que possamos obedecer a Jesus Cristo, tendo sido lavados pelo seu sangue’. Poderosas palavras!

Deus tem nos dado um propósito para a nossa existência, uma razão para prosseguirmos, mesmo que esta existência inclua momentos difíceis. Ao vivenciarmos o sofrimento nos tornamos santificados – em outras palavras, somos separados para a glória de Deus. Podemos ter perspectiva. Crescemos por dentro. Nós crescemos!

Renove sua esperança –Charles Swindoll