sábado, 9 de março de 2013

Missionário americano funda abrigo para crianças indígenas em Manaus


Missionário americano funda abrigo para crianças indígenas em ManausMissionário americano funda abrigo para crianças indígenas em Manaus
O missionário americano Barry Hall transformou sua residência no estado do Amazonas na primeira casa-abrigo para crianças indígenas que foram rejeitadas por seus pais.
O local está ativo há nove meses e ganhou o nome de “Coração do Pai”, onde atualmente 13 crianças de diversas etnias estão recebendo os cuidados necessários.
Hall tem ajuda do Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas (Complei) e resolveu criar o abrigo para poder receber as crianças que são rejeitas por questões culturais.
“Algumas etnias condenam filhos de mãe solteira, gêmeos ou trigêmeos, resultados de estupro, incesto ou infidelidade”, explica o missionário que vive no Estado há 25 anos.
“O Complei quer oferecer uma alternativa e uma solução que respeite a liderança de cada etnia. Ao nos entregar a criança, o cacique fica satisfeito, porque ela saiu da aldeia, os pais ficam aliviados e o bebê ganha vida e um lar”.
O missionário concedeu uma entrevista ao portal G1 e falou da intenção de ampliar o local para receber mais crianças, um projeto que não depende só de uma estrutura melhor, como de uma ligação com as próprias aldeias para que estas crianças cheguem até o “Coração do Pai” com vida.
Casado com Vânia com quem tem cinco filhos, Barry Hall deixa claro que aceita também crianças não-indígenas. “Muita gente acredita que ter um local para crianças indígenas é discriminação, mas, na verdade, só estamos nos especializando para fazer um trabalho melhor. Aceitamos não-indígenas quando podemos instalá-los e, quando tivermos um espaço maior, queremos aumentar também o número de vagas”.
As crianças da casa-lar recebem acompanhamento médico, de assistentes sociais, de psicólogos e nutricionistas. Para poder continuar mantendo o espaço, o missionário precisa de ajuda financeira e de doações de produtos e alimentos.
Interessados em ajudar o projeto podem procurar diretamente na instituição que fica a rua D-14, casa 113, bairro Japiim, Zona Sul de Manaus (AM).