sábado, 16 de março de 2013

TEMA: uma língua erudita!


FAZENDO DA INTERNET UM MEIO DE ABENÇOAR VIDAS!!!

REFLEXÃO Nº 26

TEMA: uma língua erudita! 

TEXTO: Isaias 50: 4 – 10.

INTRODUÇÃO:

Existem varias definições sobre A palavra “língua”, principalmente dentro do campo da anatomia humana; bem como suas funções.
Assim sendo quero me servir apenas e tão somente do sentido da “Comunicação”.
Para o referido assunto, quero me servir do texto da minha meditação de hoje Isaias 50: 4 – 10 para dar luz ao assunto Como segue:

1. A origem de uma língua erudita (sabia, instruída, intelectualizada, entendida).

1) Origem Divina (4).

2) Propósitos de uma língua erudita:

a) Para saber dizer (4).
b) A seu tempo (4).
c) Uma boa palavra (4).
d) Ao que está cansado

3) Estilo de vida de um erudito:

a) Ele é despertado todas as manhãs (4).
b) Sensibilidade para ouvir como quem aprenda (audição espiritual aguçada – V 4 ).
c) Não é rebelde; ouve, aprende e pratica (5).
d) Não recua, não volta a traz (5).

4) Comportamento de um erudito diante de situações:

a) É tolerante para com os que lhe aborrecem (6).
b) Não os evitam, mais procura ajuda-los (6).

5) Consciência convicta de um erudito:

a) Tem consciência que é o Senhor! Quem lhe ajuda (7).
b) Tem certeza que a fidelidade dele ao seu Senhor, não lhe deixa confundido (7).
c) Tem certeza que o Senhor está perto o justificar (8).
d) Confiante na ajuda do Senhor faz as seguintes perguntas:
• Quem contenderá comigo? (8).
• Quem é meu adversário (8).
• Quem me condena? (9).
• Quem que por temer ao Senhor ouça a voz do seu servo? (10).

e) Aconselhador:

• Se não tiver luz nenhuma, “Confia no Senhor” (10).
• Firme-se sobre o seu Deus (10).

Conclusão:

Ao concluir esta pequena reflexão, quero me servir das declarações do apóstolo Tiago Cap 3: que fez as seguintes recomendações sobre a “língua”. Como segue:

9-Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus.
10-De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convêm que isto se faça assim.
13-Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom trato as suas obras em mansidão de sabedoria.
14-Mas se tendes amarga inveja, e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade.
15-Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica.
17-Mas a sabedoria que do alto vem é, primeiramente, pura, depois pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem hipocrisia.
18-Ora o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz.

Seja um erudito, use a sua língua para profetizar vitórias, e elas acontecerão.
Deus vos abençoe muitissimamente em tudo.