sábado, 22 de fevereiro de 2014

FIEL A DEUS, FIEL A MIM



Um crente possuía um comércio.


Os irmãos na Igreja sabiam disso e procuravam prestigiar comprando em sua loja. Para alguns, o comerciante deixava pagar com cheque pré-datado ou mesmo dando tempo maior para pagamento. Para outros, também da Igreja, somente aceitava negociar com pagamento à vista.
Alguém se sentiu ofendido com a maneira separatista e logo foi reclamar com o pastor. Este, por sua vez, querendo apaziguar a situação, procurou o irmão comerciante logo perguntando: "Por que o irmão faz acepção entre os irmãos da Igreja na sua loja?", ao que o senhor respondeu: "Eu não faço acepção. O que eu faço é o seguinte: à medida que alguém vem na minha loja, no momento do pagamento eu vou para o telefone que fica em outra sala. Ligo para o tesoureiro da Igreja e pergunto se aquele irmão é dizimista ou não. Se for, faço qualquer negócio. Se não, só à vista!".
"Mas por que?" insistiu o pastor. "É muito simples: se ele não é fiel a Deus, nada garante que ele será fiel a mim...".