quinta-feira, 8 de novembro de 2012

DOR EMOCIONAL - NAS PROFUNDEZAS DO DESESPERO



Falta de realização em geral e, mais especificamente, sonhos que não são realizados (Pv 13.12) criam dor emocional. Mesmo na presença do amor dedicado, certas áreas sensíveis da vida de uma pessoa causam dor quando tocadas. Ana é uma boa ilustração disso (1Sm 1.5-6).

A dor emocional pode manifestar-se pelo choro, pelas alterações de apetite (1Sm 1.7) e pela mudança no semblante (1Sm 1.18). Essa dor interior é descrita pelas expressões "coração triste" (1Sm 1.8), "amargura de alma" (1Sm 1.10) e "aflição" (1Sm 1.16).

Com frequência, a dor emocional é interpretada incorretamente pelas outras pessoas (1Sm 1.13-14). A tristeza de Jó ficou mais difícil de suportar porque seus amigos não o compreenderam. Essa dor deve ser "derramada perante o Senhor" (1Sm 1.15), pois Cristo "tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si" (Is 53.4) e ele entende. Essa dor só pode ser compartilhada com alguém disposto a ouvir e a apoiar (1Sm 1.16-17). Essa pessoa precisa ser alguém de confiança, que seja "fiel de espírito" (Pv 11.13). Os filhos de Deus devem "levar as cargas uns dos outros" (Gl 6.2). Esse apoio traz esperança e alivia a tristeza (1Sm 1.18).

Uma oração de ajuda para pessoas que estão experimentando dor emocional pode ser encontra em Romanos 15.13.

" E o Deus da esperança vos encha de todo o gozo e paz no vosso crer, para que sejais ricos de esperança no poder do ESPÍRITO SANTO".


Fonte: "A Bíblia da Mulher" - editora MC e SBB, pág. 649;